Início » Dicas para lavar o uniforme de trabalho corretamente

Dicas para lavar o uniforme de trabalho corretamente

Dicas para lavar o uniforme de trabalho corretamente

09 mar

Cuidar do uniforme de trabalho passa pelo seu bom aspecto e integridade, uma vez que é um recurso importante saído dos cofres da empresa. Neste artigo, conheça métodos de lavagem efetivos para seu tipo de uniforme. 

 

Muitas empresas optam pelos uniformes como um meio de padronizar a estética do ambiente organizacional ou adequar, mais facilmente, as equipes de trabalho a um dress code mais rígido.

Mas, além do cuidado na escolha da empresa, a manutenção dos uniformes por parte dos colaboradores é muito importante para manter a boa imagem de higiene e organização. Se você utiliza uniformes e deseja aprender como lavar da melhor maneira, continue neste post.

 

Lavagem de uniforme de trabalho compatível com o tecido

Para definir qual é a forma correta de lavar um uniforme, é necessário especificar qual é o tecido que o compõe. Os compostos mais usados na confecção de peças para o ambiente profissional de várias áreas são:

1 – Algodão- um dos principais tecidos de Uniformes de Trabalho

O algodão é um dos tecidos mais antigos da História, um dos primeiros descobertos e cultivados na confecção de roupas para homens, mulheres e crianças. Está presente na composição de vários tecidos presentes no guarda-roupa contemporâneo, como:

  • Tricoline: ideal para artesanato e trabalhos com estampas;
  • Oxford: usado em uniformes e jalecos, muito resistente;
  • Sarja: usada na decoração, em cortinas e forros;
  • Popeline: empregado na alfaiataria.

 

Tamanha diversidade pode ser explicada pelas numerosas técnicas de entrelaçamento das fibras de algodão. Em termos de aparência, os tecidos derivados do algodão podem ser classificados em tecido plano e malha, onde um é mais formal, e o segundo, informal.

 

Um dos pontos altos do algodão é a característica natural de sua fibra, que contribui com a troca de calor natural da pele com o meio externo. A preferência por este tecido, especialmente nas roupas íntimas, reduz riscos de alergias e infecções cutâneas.

 

Na confecção de uniforme de trabalho, o algodão promove conforto térmico ao colaborador, refrescando a pele no calor típico das regiões tropicais. Sua durabilidade é outro fator importante, aumentando o tempo de uso da peça por lavagens.

Como lavar o uniforme de algodão?

Os tecidos 100% algodão são geralmente usados, em espaços corporativos, na confecção de camisetas. Para manter a cor e a estrutura da fibra por mais tempo, o colaborador deve observar a temperatura da água e a concentração de agentes químicos.

 

Seja por máquina ou para lavar a mão, as camisetas de algodão de uma empresa de segurança do trabalho devem ser higienizadas em água fria, livres de alvejantes à base de cloro ou hipoclorito de sódio, substâncias excessivamente agressivas.

 

O sabão empregado em sua lavagem deve ser, de preferência, neutro e usado na proporção correta. É importante que se assegure o enxágue completo de todo o sabão, posto que seu acúmulo pode causar manchas permanentes.

 

É recomendado que a secagem seja feita no formato natural do uniforme, estendendo-o em seu cabide e o posicionando em uma região de sombra. A lavagem e secagem da roupa pode ser feita com a camiseta ou uniforme ao avesso, para preservar a estampa frontal.

2 – Linho

O linho é outro nome entre as fibras naturais mais antigas na produção de vestuário. Historicamente conhecida por seu uso na alta costura do Antigo Egito, hoje ele é usado na moda de alto padrão, em blusas, calças, vestidos, blazers e casacos.

 

Em um uniforme de trabalho personalizado, o linho pode acrescentar elegância e formalidade à estética do ambiente, muito usado nos conjuntos direcionados aos recepcionistas e consultores.

 

Assim como o algodão, o linho forma tecidos permeáveis, que permitem a troca de calor com o meio externo, compartilhando dos mesmos benefícios. Diferente do algodão, o linho forma peças mais estruturadas e, por isso, mais formais.

 

Algumas versões são mais finas, adicionando transparência e fluidez à peça, mais presentes em roupas com propostas informais.

Como lavar o uniforme de trabalho feito no linho?

O uniforme de linho não deve ser submetido a altas temperaturas, uma vez que o calor pode destruir as fibras da peça gradativamente, a cada lavagem. Ao usar a máquina, é importante escolher o ciclo delicado, controlando a intensidade da centrifugação. 

 

Por esse motivo, o uso de secadoras é desencorajado, preferindo a secagem natural, em superfície plana e na sombra. É importante levar em consideração que pressões físicas podem gerar deformações na peça, evitando o uso de prendedores. 

 

As fardas e uniformes de trabalho produzidos em linho não devem ser submetidos a detergentes biológicos, mas higienizados sempre com sabão neutro. Em regiões de baixa transpiração e acúmulo de sujeira, o colaborador pode escolher pela lavagem à mão.

3 – Poliéster e poliamida

A dupla poliéster e poliamida é a mais conhecida entre as fibras sintéticas, famosas por sua maleabilidade e custo baixo. São derivadas de processos industriais a partir do tratamento do petróleo e do carvão.

 

O segmento esportivo é um grande consumidor das peças de poliéster e poliamida, que favorecem a amplitude de movimentos, não amassam e retém a transpiração com maior facilidade. Sua elasticidade forma o chamado “efeito mola”.

 

No vestuário, o efeito mola se manifesta no encolhimento da roupa quando não usada, expandindo-se e moldando-se ao corpo no momento em que é vestida. É importante considerar esse aspecto na escolha de peças estampadas.

 

O poliéster é um polímero, classificação que abrange também boa parte dos elementos de base para o plástico. Grande parte das malhas são produzidas a partir do poliéster, mesclados com fibras de algodão, elastano ou poliamida.

 

É possível conferir as porcentagens de cada componente na etiqueta tag para roupas, onde há a inserção de tecidos mais planos ou maleáveis, com o objetivo de estruturar ou flexibilizar a peça. O poliéster também acrescenta flexibilidade ao jeans.

 

A poliamida, por outro lado, é um tecido de toque mais frio, com capacidade elevada de retenção da transpiração. Esse fator contribui com seu uso em roupas esportivas. Formam camisetas, shorts e calças do tipo legging, jogger e boot cut.

Como lavar uniformes de trabalho de poliéster? 

A água ideal para a lavagem do poliéster é a morna. Devido fornecer calor suficiente para o amolecimento de manchas, sem gerar o efeito de encolhimento da roupa. É permitido o uso de máquinas de lavar em ciclos normais nas roupas de poliéster. 

 

Em uniformes de trabalho masculino deve atentar-se para a região das axilas, onde grande parte das manchas causadas por transpiração e pelo acúmulo de desodorantes. Para evitar a aparição de fiapos nas roupas, é recomendado o uso de amaciantes. 

Como lavar uniformes de trabalho em poliamida?

A poliamida é mais sensível que o poliéster e deve ser higienizada com cuidado. A preferência é pela lavagem à mão. Entretanto, quando o uso de máquina é indispensável, recomenda-se o uso de sacos protetores.

 

A poliamida está muito presente em roupa íntima também, junto a outras fibras sintéticas, como o nylon. Por isso, a lavagem bruta da peça pode também prejudicar as estruturas de nylon mescladas no uniforme ou vestuário geral.

4 – Crepe 

O crepe é um tecido mais barato que o linho é similar em aparência e textura. Deste modo, sendo um dos tecidos usados na alfaiataria. Por seu aspecto formal, o crepe é muito usado em uniformes de organizações mais rígidas e técnicas.

 

O crepe não amassa e é mais maleável que o linho. Sua mistura com outros compostos, como o algodão, o poliéster e a seda, podem reduzir ou acentuar alguns destes fatores. Na grande parte das vezes, é negociado em sua forma mais próxima do linho.

Como lavar uniformes de trabalho de crepe?

Os crepes 100% ou acrescidos de lã devem ser lavados com maior cuidado, preferencialmente à mão. As mesclagens com algodão e poliéster podem ser postas na máquina, desde que não sejam centrifugadas.

Higienização de uniforme de trabalho à máquina ou manual? 

As recomendações de higienização das peças de tecido estão presentes na etiqueta do produto, com sinais para cada instrução. Uma etiqueta personalizada para roupas pode conter dados de lavagem, uso de detergentes e alvejantes, secagens e outros. 

 

Para escolher qual é o método ideal de lavagem do seu uniforme de trabalho, é necessário checar essas informações de fábrica imediatamente. As instruções também apontam para o uso de técnicas como: a lavagem à seco ou o uso do ferro de passar. 

 

Os símbolos em triângulo simbolizam as recomendações para o uso de alvejantes. Contra partida, os símbolos circulares se voltam para a secagem a seco. O formato de um tanque, uma máquina de secar e um ferro são autoexplicativos. 

 

Para lavar peças à mão durante o conserto de máquina de lavar roupa, é importante considerar a temperatura da água e o uso de detergentes e substâncias neutras, especialmente em uniformes do setor alimentício ou de manipulação biológica. 

Conclusão

A lavagem correta dos uniforme de trabalho é de responsabilidade exclusiva do colaborador de uma empresa. Este deve cuidar da integridade e do aspecto da peça que lhe foi confiada. Para isso, a higienização é uma grande influência.

 

Cuidar desses processos pode manter a qualidade elevada dos uniformes por mais tempo, dispensando a busca por reposições.

Precisa de ajuda? Converse conosco